Freak, as in freakdom

Um blag sobre cultura, política, memes e… software livre!

BSD vs GPL

with 3 comments

Uma discussão sobre a LibreDWG na lista de e-mail dos alunos da Engenharia de Computação da Poli caiu, como quase toda discussão sobre software livre por lá, em um embate entre licenças GPL-like e BDS-like (estaremos criando nossa própria instância da Lei de Godwin?). Enfim, mexeu-se no vespeiro e começamos a discussão. A discussão deu-se, basicamente, em torno de um argumento: “A BSD é mais livre que a GPL”.

Mas como é possível afirmar que a BSD é mais livre se, no final das contas, o objetivo de quem a usa ou promove é (ou implica em) tirar a liberdade (o acesso ao código fonte modificado e o poder de redistribuição) dos seus usuários finais? Desse modo, eu concordo que a BSD seja mais liberal no âmbito individual, para o sujeito que recebeu o código sob aquela licença, mas para o conjunto de usuários como um todo ela não é mais livre, não é estratégica, não promove a liberdade ativamente.

E, obviamente, GPL e BSD’s tem ao menos um objetivo distinto, na minha opinião: a GPL busca promover ativamente e garantir as liberdades do usuário; a BSD, por outro lado, tem um compromisso com a viabilidade econômica do software*. Eu não vejo cenários onde a BSD seja mais vantajosa do que a GPL do ponto de vista do software livre. Em geral, ela só é vantajosa se tem-se em mente fazer software proprietário.

Desse modo, acredito que não haja acordo (essa é melhor, aquela é melhor), pois são licenças com objetivos diferentes escritas por pessoas com objetivos diferentes. Ambas cumprem muito bem seus papéis.

* Como se software livre não fosse modelo de negócio. Aliás, acho um erro a dicotomia software livre x software comercial que em geral é propagada por algumas empresas “open source”. Quem faz esse tipo de comparação está cometendo um enorme erro conceitual.

Written by Rodrigo R. Silva

dezembro 15th, 2009 at 2:09 pm

Posted in Política,Software Livre

Tagged with , ,